domingo, 12 de outubro de 2008

Roupa Bordada de Ouro - 金縷衣

Um poema heptassílabo da poetisa Du Qiuniang, a única mulher com um poema incluído na antologia "300 Poemas da Dinastia Tang".

com ideogramas simplificados:
劝君莫惜金缕衣,
劝君惜取少年时。
花开堪折直须折,
莫待无花空折枝。


com ideogramas tradicionais:
勸君莫惜金縷衣,
勸君惜取少年時。
花開堪折直須折,
莫待無花空折枝。

transcrição fonética pinyin:
quàn jūn mò xī jīn lǚ yī,
quàn jūn xī qǔ shào nián shí.
huā kāi kān zhé zhī xū zhé,
mò dài wú huā kōng zhé zhī.

tradução:
Ó, jovens príncipes! Exorto-os a não se apegarem às roupas bordadas com fio de ouro,
Ó, jovens príncipes! Exorto-os a cuidarem de aproveitar bem o tempo de juventude.
O ramo em flor já está pronto para ser colhido, colha-o logo.
Não espere o ramo ficar sem flores para colhê-lo.

contextualização:
Du Qiuniang experimentou a riqueza como concubina de um homem rico, e experimentou a tristeza e a pobreza com a viuvez. Nesse poema, ela aconselha aos jovens a aplicar a energia e as oportunidades únicas da juventude em coisas produtivas. A beleza exterior, as belas roupas, a riqueza material, tudo isso tem seu fim. O estudo é sempre importante, e o conhecimento não é perdido nem roubado. Se a pessoa deixar passar a juventude, perderá as melhores oportunidades. Será como colher um ramo que não tem mais flores.

2 comentários:

milca disse...

Parabéns pelo blog.
Que capricho!
Que organização!
Por que será que não estou admirada?

alfredo disse...

Parabéns pela iniciativa! Já adicionei ao meu blogroll.
Quando puder, visite meu blog: www.comunicaia.blogspot.com

Abs,

Alfredo